Fafe no topo nacional em respostas sociais

Centro Social de Medelo e Hospital de Cuidados Continuados, Associação Cultural e de Solidariedade de Regadas, Centro Social e Paroquial de Silvares e requalificação da Santa Casa da Misericórdia de Fafe e Lar de Outeiro, quatro instituições, quatro histórias distintas, cinco investimentos. Perto de dez milhões de euros, 130 postos de trabalho, resposta social para cerca de 350 utentes nas valências de apoio domiciliário, centro de dia, lar e hospital.
As construções estão em curso e no próximo verão estão concluídas, um facto que vai colocar Fafe no topo nacional do apoio social. “Aliás, se há quatro anos já estávamos num nível superior à media nacional, então no próximo ano estaremos no topo”, assumiu José Ribeiro, autarca da Câmara Municipal de Fafe, que ontem visitou os equipamentos sociais em construção no concelho.
A comparticipação financeira do município é, em média, de 12,5% dos valores ilegíveis e tem sido essa ajuda do município a tornar-se até vital, como é o caso da obra da Associação Cultural e de Solidariedade de Regadas, onde a comparticipação do Estado atingiu um atraso assinalável. Aliás, esse é uma das principais dificuldades que os mentores dos projectos colocaram ao autarca na sua visita. O outro prende-se com a ausência de acordos de cooperação com a Segurança Social, que apenas não se coloca no caso da Santa Casa da Misericórdia, uma vez que esse acordo já existe e trata-se apenas de uma obra de melhoramento e não uma construção nova e de raiz.

José Ribeiro não acredita que os projectos estejam colocados em risco. “Muito mau seria se, com as infra-estruturas prontas, não fosse possível colocá-las ao serviço das comunidades”. Apesar disso, o autarca prefere salientar que “são obstáculos” que vão procurar “ultrapassar”, assumindo igualmente que a visita do director-regional, Rui Barreira, este sábado, em Golães, para a inauguração do Centro Social vai ser “uma oportunidade para lhe colocar ao corrente da situação”. José Ribeiro garante igualmente que, “depois de analisadas as situações”, tem em mente abordar o secretário de estado para a necessidade de serem alcançados acordos de cooperação com a Segurança Social.
José Ribeiro fez-se acompanhar pelos nomes fortes da sua vereação, sendo que a presença de Antero Barbosa, vice-presidente, foi um forte sinal de sintonia dado, depois dos acontecimentos em torno da escolha de candidato à sucessão.
José Ribeiro fez ainda questão de frisar a força “da cidadania em Fafe”. No Centro Social e Paroquial de Silvares, o presidente da Junta de Freguesia, António Soares, cedeu graciosamente 7000 metros quadrados de terreno para a construção, em Regadas trata-se de um grupo de cidadãos que estão a aplicar o seu esforço e a sua dedicação, em Medelo há igualmente amigos a ajudarem. “A maior riqueza que temos no mundo são as pessoas. Nestes projectos fica provado que há pessoas de enorme grandeza, dinamismo e educação, que têm ajudado Fafe a estar no topo da educação, saúde, desporto e apoio social”.

Data da Noticia: 

Sexta, 23 Novembro, 2012